Mensagens

A mostrar mensagens de Setembro, 2010

Ser

Imagem
Cansado de mim, cansado de discursos auto-justificantes. Cansado de imagens de mim, cansado das imagens que se colam a mim nos reflexos de mim. Porque não podemos simplesmente ser? Porque apesar de tudo o que existe são sentimentos, sentimentos que temos e que não são justos ou injustos. Existem por si. Podem ser injustificados, mas existem. Ser simplesmente; mas que se deturpa pelos olhares que sobre nós incidem, mas também pela interpretação que deles fazemos. Porque temos medo de ser quem somos? Porque temos medo de perder o que temos? Se verdadeiramente pensasse que não há que ter medo... Se verdadeiramente vivesse sem medo de não ser rico, poderoso, famoso. Se verdadeiramente vivesse livre. Livre. Para dizer o que penso. Para fazer o que quero. Para não fazer o que não quero. O medo é uma ilusão. Iludimo-nos porque coisas estranhas colam-se a nós. Somos fracos. Fracos porque vivemos dos prestígios e não do nosso amor-próprio. Se me valorizasse, se visse que eu so

Memórias de Tempo de Vésperas

Imagem
Intitulo este post com o nome das memórias de Adriano Moreira. Como hoje tive a proeza de acordar de vésperas e um dia ainda longo esperar por mim no virar da escuridão... e porque ontem ao deitar peguei no livro deste homem insigne. O retrato que Adriano faz da sua infância e da situação de iletracia da grande maioria da população, é em tudo coincidente com a ideia que ultimamente me permitiram concluir os dados estatísticos sobre o dificuldade em superar um grande déficit cultural: em 1910, 75% da população é analfabeta e conta-se em algo que não chega a 8500 os estudantes inscritos no Ensino Secundário. Penso, sinceramente, que nunca podemos deixar de considerar a expressão deste atraso cultural ao pensarmos no nosso País. E é interessante notar que muitos dos políticos que dirigiram os destinos pátrios, não deixaram de estar bem conscientes disso mesmo, a começar por Salazar. Creio que nas entrevistas, célebres, dadas a Christine Garnier, ele bem se lamenta de não ter conse