Mensagens

A mostrar mensagens de Maio, 2022

Aveiro

Imagem
Por ordem alfabética Aveiro é a primeira capital de distrito de Portugal. Dizem dela que é a Veneza de Portugal; Hans Christian Anderson, o célebre escritor dinamarquês, em visita ao nosso país, passou também por aí e comparou-a antes com a Holanda (uma enorme área pantanosa), não ficando especialmente encantado pela sua beleza. Realmente, é bom não fazermos comparações. Do ponto de vista urbanístico, da estação ferroviária, percorre-se uma grande alameda até chegar a um centro pedonal em calçada portuguesa, dando a imagem de algo um tanto disforme e sem grande unidade, com um elevado número de edifícios construídos nos anos 70 e 80, alguns deles muito altos e de pouca qualidade arquitectónica. Na realidade, a cidade cresceu sem respeitar uma certa imagem global, não se encontrando quase nenhuns edifícios com mais de 100 anos.  Mesmo a Sé Catedral - de pequenas dimensões apesar do nome, apenas guarda o frontão maneirista, sendo tudo o resto uma amálgama pouco criteriosa de intervenções

Prece

Imagem
Ajuda-me Senhor a empregar o tempo que me dás a fazer coisas boas: a valorizar-me enquanto pessoa, aprendendo coisas novas ou aprofundando interesses antigos; a apreciar a beleza da natureza, duma paisagem ou duma bela obra de arte; a cuidar do meu interior como dum jardim, fazendo por criar em mim bons sentimentos e cortando as ervas daninhas; a cuidar dos meus amigos, tal qual flores que precisam de ser regadas com esmero e atenção. Dá-me Senhor a habilidade do jardineiro que sabe escolher a melhor espécie para cada lugar do meu jardim, atendendo à exposição solar e que tanto valoriza as árvores frondosas, como as humildes flores, cada uma dela, à sua maneira, elementos insubstituíveis do jardim.  Cria em mim Senhor uma vontade de servir o meu jardim, faça sol ou faça chuva. Sobretudo naqueles dias em que tudo parece mais negro, não deixes a minha vontade esmorecer porque há sempre a fazer neste jardim. E, quando chegar a Primavera e depois o Verão, deixa-me regozijar-me numa fresca

Os irmãos

Imagem
Pedro e Miguel nunca se entenderam. Eram água e azeite, que não se misturam. A principal diferença entre os dois era mais do que acreditarem em coisas diferentes - isso era uma consequência de carácteres diferentes, de personalidades muito distintas. A ideologia foi apenas um motivo que cristalizou o ódio e que foi incendiando mais e mais. Arrastaram um país para a guerra, uma guerra civil, que só terminou com o exílio dum e a morte pouco depois do outro. Nesse frémito das armas, Pedro dava o seu corpo às balas, por pouco não foi morto.  Inclino-me para achar que nenhum tinha razão: o ódio é um monstro de muitas cabeças e sem racionalidade - e o séc. XIX foi uma febre que incendiou, houve rachas tectónicas que se foram cavando. Pedro e Miguel, dois irmãos que se davam mal e que não se aguentaram quando o mundo em que nasceram tremeu. O conflito nasceu, o Brasil dum lado, Portugal do outro; foram vítimas das circunstâncias e só mesmo um trabalho grande interior permitiria que pudessem n