Mensagens

A mostrar mensagens de Outubro, 2007
Imagem
Cega, surda e muda. Assim ficou Helen Keller nascida em 1880, saudável, depois de aos dezasseis meses adoecer com febres muito altas. Certo dia passeava com a sua tutora, Anne Sulivan. Quando passaram por uma fonte Anne pôs a mão de Helen debaixo de um fontanário que jorrava água fresca. Ao fazer isto, escreveu, letra a letra, com um dedo seu a palavra W A T E R na palma da mão de Helen. Ela sentiu uma alegria imensa ao poder relacionar as duas coisas. Sentiu prazer nessa relação, sentiu prazer por essa ligação que se fizera. Atribuiu sentido a essa acção e, a partir dali, não mais parou. Nesse dia aprendeu 30 palavras.

"Sê 1 filosofo, mas...não deixes de ser um homem"

Imagem
Hans Holbein, o Moço Os Embaixadores, 1533, óleo e têmpera sobre madeira. National Gallery, Londres – Inglaterra "O mero filósofo é um personagem que em geral não tem muito boa aceitação no mundo, pois supõe-se que ele em nada contribui para o proveito ou prazer da sociedade, na medida em que vive longe da comunicação com os seres humanos e se encontra enredado em princípio e noções igualmente distintas da sua compreensão. Supõe-se que o carácter mais perfeito está situado algures entre esses dois extremos, mostrando a mesma habilidade e gosto pelos livros, pela convivência e pelos negócios, revelando, na conversação, aquele discernimento e delicadeza que brotam da familiaridade com as belas letras e, nos negócios, a probidade e o rigor que são o resultado de uma sâ filosofia. Parece, então, que a natureza indicou um tipo de vida mista como o mais adequado para a raça humana, secretamente advertindo-a de que não deve permitir que qualquer dessas inclinações se imponha ex